“Inbound”: a nova tendência de Marketing e Vendas para atrair mais clientes

A estratégia inbound ajuda a atrair, conquistar e resgatar muitos clientes. Conheça tudo sobre essa estratégia e como aplicar no seu negócioinbound

Nesse outro artigo, nós falamos um pouco sobre funil inbound, também conhecido como funil de atração de leads, seus potenciais clientes. Talvez você tenha se perguntado sobre essa estratégia: quando ela surgiu e como aplicar, de fato, na sua empresa.

O inbound é uma verdadeira tendência que surgiu no mundo do marketing. Com tantas mudanças de hábito e novas tecnologias vindo ano a ano, é natural que o perfil dos consumidores também mude.

Há certo tempo as empresas estão se adaptando e discutem novas formas de integrar marketing e vendas, inclusive. E o funil inbound é um dos conceitos que segue esse novo modelo de atrair leads e vender 100% online.

Nesse artigo, você vai entender melhor os benefícios que uma estratégia inbound pode trazer para a sua empresa. E por que ela se tornou um grande diferencial para as pequenas e médias empresas sobreviverem a essa crise.

Inbound Marketing + Inbound Sales = funil otimizado

Quando falamos de inbound, nós costumamos chamar de estratégia de atração de leads para explicar melhor o conceito. Um lead é uma oportunidade de negócio.

E essa estratégia é totalmente voltada ao seu comportamento na sua jornada de compra.

A jornada de compra é a pesquisa ativa que alguém faz durante o processo que leva a alguma compra ou contratação.

Como tem tanta informação na internet hoje, e os seus potenciais clientes fazem cada vez mais uso das mídias sociais e páginas web para se informar, você quer estar com ele em todas as etapas dessa jornada, não é?

Mas saiba que a exigência do consumidor é cada vez maior. Por isso, você precisa se comportar como um guia, e demonstrar um interesse genuíno em ajudar o seu potencial cliente.

etapas-funil-inbound-marketing

Fonte: Campus Inc.

No cenário atual, é preciso evitar abordagens que vão diretamente à venda do seu produto. Isso é um erro bem comum!

Por isso o marketing se adaptou a essa mudança no mercado, deixou de ofertar exaustivamente um produto ou serviço e passou a informar e acompanhar o lead durante várias etapas, até sua decisão de compra.

Tudo bem, mas e agora, como isso funciona na minha empresa? Aqui vamos te explicar o essencial. É importante seguir esses passos para que a sua estratégia de funil inbound seja eficaz:

1. Produza conteúdo relevante na web

Esse é o primeiro passo para montar o seu funil inbound: produzir conteúdo relevante sobre a sua empresa na internet.

Você pode pensar em diferentes formatos:

  • Vídeo
  • Artigos e materiais em um Blog
  • Posts nas redes sociais (Facebook, Instagram e LinkedIn, por exemplo)

Esse conteúdo pode ser usado para atrair visitantes às páginas online da sua empresa e, também, para engajar os contatos que você já possui.

2. Monte o seu funil com base nos conteúdos

Bom, no outro artigo já tínhamos explicado que um funil inbound é dividido em algumas etapas. Você pode conferir elas na imagem a seguir.

Cada conteúdo que você produzir deve fazer sentido para as diferentes etapas da jornada do seu cliente:

funil-inbound-marketing

Fonte: Campus Inc.

3. Crie conteúdos com frequência

O terceiro passo, também muito importante, é definir com que frequência você vai colocar conteúdo na web para os seus potenciais clientes. Isso faz toda a diferença para você se manter como referência em determinado assunto.

Defina datas e monte um calendário com as suas publicações, seja nas redes sociais ou o disparo por e-mail. Dependendo da sua estratégia, não é necessário ter diversos conteúdos, o mais importante é que tenham relevância e estejam relacionados entre si.

Você precisa acostumar o seu público com certa regularidade e padrão nas suas publicações.

4. Relacionamento: saiba a hora de entrar em contato

Depois de realizar as primeiras etapas do funil inbound, que têm mais a ver com organização e planejamento, você também precisa saber exatamente quando entrar em contato com o seu potencial cliente, e por qual canal de comunicação.

Essa parte é importantíssima, porque evita que o marketing da sua empresa seja focado apenas em postagens sem conexão e, por consequência, não impactarão positivamente nos resultados das vendas.

Pense numa sequência entre os seus conteúdos, da seguinte maneira:

  • Ao final da leitura, o que eu quero que o meu leitor faça?
  • Depois de responder a essa pergunta, você pode redirecionar o seu leitor a alguma landing page ou material para download para captar os dados do seu lead, na próxima etapa do funil.

Nesse momento, têm que existir acordos entre as suas áreas de marketing e vendas, ambos responsáveis por partes diferentes do funil.

Fazendo isso, o time de vendas só vai entrar em contato com os leads qualificados que já estejam no fundo do funil de inbound marketing, evitando precipitar a abordagem - o que pode acabar te fazendo perder esse lead.

5. Impulsione

Se você está começando uma estratégia digital, não pode deixar de pensar nessa etapa. Com poucos, mas certeiros anúncios para seus conteúdos nas redes sociais, você pode:

  • Aumentar o tráfego e a quantidade de pessoas caindo no topo do seu funil
  • Montar uma base de leads e engajá-los cada vez mais com novos posts

Essa etapa ajuda a transformar o seu funil numa máquina constante, sempre com novos leads entrando e com resultados visíveis.

6. Analise os dados

Chegando aqui, você já vai ter um fluxo grande de pessoas visitando as suas páginas. E você precisa analisar relatórios sobre esse tráfego.

É importante saber o perfil dessas pessoas, até para identificar novos nichos e enviar um conteúdo ainda mais personalizado para seus leads.

Kyle Jepson, professor de CRM do HubSpot, disse que “[...] inbound transforma as vendas à forma como as pessoas compram”. Ou seja, para isso, personalização é tudo.

A dica é: entregue conteúdos na hora certa, para a pessoa certa.

Você pode usar o Google Analytics para não perder esses dados e sempre manter essa experiência personalizada para seu lead.

7. Faça auditorias e otimize sempre

Com os dados sobre o tráfego das suas páginas, procure sempre fazer auditorias.

Pergunte-se quais posts orgânicos e patrocinadores tiveram um melhor tráfego, nos quais você deveria investir mais e impulsionar por mais tempo, e quais conteúdos você deve alterar para manter o engajamento.

Com o seu funil rodando, fica mais fácil fazer essas otimizações muito mais rápido.

8. Invista em nutrição e reengajamento

Agora vamos falar de outra parte muito importante para qualquer estratégia de funil inbound: a nutrição dos seus contatos.

➡️ O significado de “nutrir”, nesse caso, é reforçar o relacionamento com seu lead, para que ele lembre de você e da sua autoridade em determinado assunto.

Aqui, você pode pegar os contatos e leads captados pela sua landing page ou material que disponibilizou para ele baixar, e montar um fluxo de nutrição de e-mails personalizado para eles, enviados automaticamente durante semanas ou até meses.

Existem ferramentas que ajudam a programar esse fluxo. Aí você completa a sua estratégia: os seus contatos passam a receber conteúdos de forma automática.

E aí? O funil Inbound seria uma boa para a sua empresa?

Neste artigo, procuramos te mostrar as principais ações envolvidas numa estratégia de funil inbound. É claro, ainda tem muita coisa para falar sobre isso.

Principalmente das diferenças entre esse funil e uma estratégia comum de marketing. Isso eu queria te contar neste outro artigo, sobre como um funil de vendas funciona na prática, gerando oportunidades e contatos quentes para seu negócio.

Te convido a baixar também este material. Vai te ajudar muito a integrar suas áreas de marketing e vendas, o chamado Vendarketing, processo essencial para ter excelentes funis inbound e de vendas rodando online!

Frederico Foini
Frederico Foini
Copywriter Campus Inc